Área do Associado   ÁREA DO ASSOCIADO Seta área do associado

Impacto da quimioterapia pré versus pós-operatória em pacientes com câncer de mama

Atualizado em 29/06/2020



INTRODUÇÃO:


O uso de quimioterapia neoadjuvante (QTneo) vem se tornando uma opção de tratamento cada vez mais aceita. A sobrevida de pacientes tratados com quimioterapia neoadjuvante se mostrou equivalente à dos pacientes tratados com quimioterapia após procedimento cirúrgico. Entre as principais vantagens da QTneo estão: avaliação in vivo da resposta tumoral à quimioterapia e aumento das taxas de cirurgia conservadora sem aumento significativo de recorrência local. Apesar disso, inúmeras questões relacionadas ao aumento das taxas de cirurgia conservadora (CC) não foram bem definidas, como o efeito da quimioterapia no volume de tecido mamário ressecado durante o procedimento cirúrgico e se a QTneo aumenta o número de procedimentos intraoperatórios realizado pelo cirurgião para alcançar a margem negativa. Portanto o estudo foi realizado para determinar o efeito da quimioterapia neoadjuvante versus quimioterapia adjuvante (QTadj) no volume de tecido mamário retirado durante procedimento cirúrgico e o número de cirurgias mamárias em pacientes com câncer de mama.


MÉTODOS


Foi realizada análise retrospectiva de 509 pacientes com câncer de mama T1-T3, N0-N2 (estadio I a IIIA) incluídas em estudos randomizados de quimioterapia entre setembro de 1998 a setembro de 2005. Foram coletados dados demográficos, clínicos, patológicos de cada paciente para determinar tamanho tumoral ao exame clínico, ultrassom e mamografia, procedimentos cirúrgicos realizados, dimensões do espécime cirúrgico na patologia e recorrência local. A classificação utilizada para estadiamento foi a do American Joint Committee on Cancer guidelines de 2013. A CC era oferecida a todas as pacientes que eram candidatas; pacientes sem possibilidade de CC eram encaminhadas para mastectomia (MT). No estudo, foi considerada CC bem sucedida a retirada de todo tumor com margem livre > 2mm. Margens positivas na patologia final eram reoperadas até a obtenção de margem livre ou convertidas para MT. 


RESULTADOS 


A média de idade das pacientes era de 51 anos, sendo a maioria da etnia branca. Dos 509 pacientes analisados, 177 pacientes receberam quimioterapia adjuvante (QTadj) e 332 receberam QTneo. A média do tamanho tumoral foi significativamente menor em pacientes que receberam QTadj (média de 3.5 cm no grupo neoadjuvância e 2.0 cm no grupo adjuvância). O estadiamento clínico mais comum foi o IIA (43%) e a maioria das pacientes se encontrava na pós-menopausa (55%).87% eram do tipo histológico ductal e 7% lobular. Receptores hormonais eram positivos em 68%. Um total de 241 pacientes foram submetidas a CC e 268 a MT. Das 268 pacientes que fizeram MT, 142 (53%) realizaram reconstrução de mama. Localização pré-operatória foi necessária em 63% das pacientes submetidas a CC. Quando avaliadas apenas pacientes submetidas a CC e tumores 


Referências: Impact of Preoperative Versus Postoperative Chemotherapy on the Extent and Number of Surgical Procedures in Patients Treated in Randomized Clinical Trials for Breast Cancer Judy C. Boughey, MD, Florentia Peintinger, MD, Funda Meric-Bernstam, MD, Allison C. Perry, MS, PA-C, Kelly K. Hunt, MD, Gildy V. Babiera, MD, S. E. Singletary, MD, Isabelle Bedrosian, MD, Anthony Lucci, MD, Aman U. Buzdar, MD, Lajos Pusztai, MD, PhD, and Henry M. Kuerer, MD, PhD

Dra. Roberta Amparado Miziara
Fellow de Mastologia do Hospital Israelita Albert Einstein